segunda-feira, 25 de abril de 2011

Qual Brasil é o seu?

Reproduzo o Artigo do jornalista
PAULO RENATO COELHO NETTO.


Qual Brasil é o seu?
Em qual Brasilvocê vive? Naquele que falam que será o maior produtor de petróleo
do mundo ou neste que a gasolina passa de R$ 3,00 o litro? Um lugar que fazem
campanhas maciças para você comprar um carro a álcool para depois deixarem você
na mão, porque o álcool não compensa, ou um Brasil que nunca esclarece a
política de energia e abastecimento capaz de assegurar o desenvolvimento da nação?

Escolha seu país. Aquele que a justiça pede para o povo confiar que ela existe
ou naquele que deixa o jornalista Pimenta Neves tranquilamente em casa após
matar pelas costas uma mulher indefesa?

Seu Brasil é implacável nas condenações ou é o que a justiça concedeu prisão
domiciliar ao médico Roger Abdelmassih, condenado a 278 anos de prisão por
estupro e atentado violento ao pudor contra 37 mulheres, entre ex-pacientes e
uma ex-funcionária? O mesmo país que também vacilou e deixou que ele ganhasse a liberdade nas asas da fuga?

O país que você vive é o que vai fazer um Trem de Alta Velocidade entre Campinas
e Rio de Janeiro a um custo de aproximadamente R$ 25 bilhões de reaís ou o que
tem rodovias de quinto mundo, que matam diariamente? No seu país os trens de
baixíssima velocidade que ainda circulam descarrilam por falta de simples
manutenção, como troca de dormentes apodrecidos?


Seu Brasil é aquele que nas campanhas para presidente da República surgem até
aviões não tripulados para combater o narcotráfico nas fronteiras ou é este cuja
Polícia Federal reclama falta de estrutura básica, como coletes à prova de bala?

No lugar que você vive a violência está devidamente sob controle, conforme
garantem as autoridades, ou é aquele que tem cerca elétrica nas casas, que
roubam e furtam carros e traba­lhadores nos ônibus, metrôs e trens?

No seu Brasil os índios aparecem felizes na televisão, assistidos pelo poder
público, ou morrem de fome, subnutrição ou alcoolismo em situação de alta
miserabilidade urbana e prostituição infantil?

No lugar que você vive a saúde está sempre melhor ou ainda se morre de dengue ou na calçada por falta de atendimento de emergência nos hospitais?

No país que você vive - e já se acostumou com as cenas de flagrante de corrupção
na TV - os protagonistas de tanta roubalheira são presos, têm seus bens
confiscados e devolvidos ao povo ou andam livremente por aí, com o bolso cheio
de dinheiro, afirmando que tudo nunca passou de uma armação política?

Qual Brasil é o seu? O que a educação sempre melhora na propaganda da mulher que
vai subindo a escadinha rindo para você ou o Brasil com mais de 16 milhões de
analfabetos, incapazes de ler e escre­ver pelo menos Um bilhete simples? Somados
ao conceito de analfabeto funcional, que inclui aquelas com menos de quatro
séries de estudo concluídas, o número salta para 33 milhões de brasileiros.

Na sua pátria todo mundo é lindo como os atores de novelas, jornalistas e
apresentadores de televisão ou a média de altura da população é pouco menos de
1,7om para homens e pouco mais de 1.6om nas mulheres, estatura prejudicada por
alimentação de terceiro mundo.


No Brasil que você vive ficou tão fácil estudar que é possível fazer vestibular
pela internet e colar grau em Direito ou está cada vez mais elevado o índice de
leitura entre os jovens? E essa classe estudantil, que desenvolveu gêneros
musicais como o sertanejo universitário, saberia dizer quem foi Heitor
Villa-Lobos, Carlos Gomes ou Pixinguinha?

No país que você vive as pessoas estão cada vez mais solidárias ou se refugiando
dentro de si mesmas nos condomínios fechados, com seus amigos devidamente
posicionados em uma sociedade de casta cruel, preconceituosa e desumana?

É aquele que a imprensa burguesa quer que você acredite que mais da metade da
população está acima do peso ou este que tem mais de treze milhões de pessoas
vivendo em condições extrema de pobreza?

No seu Brasil ainda perduram o latifúndio, o boi e a soja ou a reforma agrária é
um sucesso, resultado do esforço conjunto do poder público e do trabalhador que
agora planta e colhe fi­nalmente uma perspectiva de futuro? No país que você
vive o sitiante precisou vender seu lote para morar nas periferias das cidades
grandes ou continua na área rural produzindo e vivendo condignamente com sua
família?

Seu país investe cada centavo de impostos em infraestrutura, saúde e educação ou
usa esse dinheiro para contratar funcionários comissionados, sem concurso
público, enquanto outros milhares que passaram em provas difíceis muitas vezes
veem prescrever o tempo para serem
chamados ao trabalho por falta de padrinhos? ,

No seu país tudo acaba em samba, pizza ou existe respeito por idosos, crianças e
acessibilidade para deficientes físicos? No lugar que você vive as pessoas
vencem por serem honestas, competen­tes, trabalhadoras ou porque são espertas e
pertencem a círculos de amizade que, muitas vezes, são tipificados na lei como
formação de quadrilha?

No seu Brasil a cidade maravilhosa é cheia de encantos mil ou um dos lugares
mais violentos do mundo, com mais de mil favelas com crianças brincando entre
traficantes e esgoto a céu aberto?

No país que você vive o salário mínimo é aviltante ou aquele que consta na
Constituição e que é ca­paz de assegurar educação de qualidade, saúde, lazer e
até cultura para o trabalhador e sua família?

Sua nação está mais para Macunaíma, Velhinha de Taubaté ou Casa-Grande &
Senzala? Qual Brasil é o seu?

PAULO RENATO COELHO NETTO.

2 comentários:

  1. Rogerinha Gonçalves4 de maio de 2011 07:47

    Realmente.. que país é o MEU (nosso)? e que país nós deixaremos que ele seja daqui pra frente?! Temos tantas distrações durante o cotidiano que não unimos os fatos para vermos o quão "gritante" são os problemas do nosso país!

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo texto!

    ResponderExcluir